segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pintamos um desenho do Mickey. Super empolgada com a atividade, ela quis continuar a brincadeira:

- Eu: Olha só o que eu vou desenhar agora Mari: um coração!

E ela, quando se deu conta de qual era o desenho da vez, pôs a mão no peito e disse...

- Ela: tum-tum, tum-tum, tum-tum, tum-tum...

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Brincando de esconde esconde

- Mari, vai se esconder, filha! 
E lá vai ela toda empolgada...
- To te procurando, heim? A Mariana está aqui?
E sem conseguir se conter ela mesma se denuncia:
Nãããuuummm

Meu bebê virou mocinha!

Gente! Cadê a cara de bebê da minha menina? Sumiu! E por incrível que pareça, apesar de dar uma saudaaaade de quando ela era pequenininha, estou curtindo de monte esse estilo "gente grande". Ela brinca de esconde esconde, viaja sozinha com a escola e chama os amiguinhos da classe pelo nome. Come tudo o que a gente come, não quer mais andar no carrinho (e nem no colo) e adora passear de mãos dadas entre o papai e a mamãe. A hora do banho também está cada vez mais gostosa. Já ajuda a tirar a roupa, toma banho em pé e esfrega "daquele jeito" o shampoo no cabelo. E, como (quase) toda menina, ela adoooora um secador e, é claro, é apaixonada por receber elogios. Tô adorando isso! 

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sem banho e sem janta. Humpft!

Vou começar este post pela notícia boa: a Mari "passou de ano na escola" e não faz mais parte da turminha dos bebês. Agora ela é da turma "laranja", composta por crianças mais mocinhas, na faixa de 1 a 2,5 anos, que já andam.

Só há dois complicadores que acompanham a boa nova: a partir de agora, a escolinha não dará mais o banho do dia e muito menos a janta pra ela.

Já imaginaram ter que buscá-la até 18h30 e só conseguir chegar em casa por volta das 20h30, 21h00 por causa do trânsito?? É, acho que está na hora de morar mais perto... E enquanto isso não acontece a solução será incrementar o kit de sobrevivência na selva que temos no carro pra segurar a fome da garota.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Catapuft!

Foi distrair alguns segundos e catapuft! A Mari rolou três degraus da escada e bateu de cabeça direto no chão. Entrei em pânico. Peguei-a no colo rápido e esperei que retomasse o fôlego e começasse a chorar. Foram longos instantes. O lábio ficou roxo e parecia até que ela tinha perdido a respiração tamanho o impacto. Mas o grito logo veio. Aí foi a minha vez de encher os olhos de lágrimas e chorar. Me senti a mãe mais relapsa e desatenta do mundo. Ligamos imediatamente pro pediatra e ele pediu pra passar Hirudoid ou Arnica e observar se teria vômito. Graças a Deus não teve. Mas não a deixamos dormir até que completasse 1 hora e meia da queda. Ficamos observando, atentos. Tudo normal. Só sei dizer que foi um susto e tanto. E agora eu bem sei que de criança a gente não pode tirar nem um minuto o olho. E não pode mesmo.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Os cachos da Mariana

Ver a Mari balançando a cabeça para dizer "não" é uma delícia. Balançam todos os cachos do cabelo junto. E eu que falei que teria uma filha com cabelos lisos, lisos...

Hoje de manhã, indo pra escola, ela (depois de muito custo) conseguiu tirar o tênis do pé. E o desafio da vez é tentar colocá-lo de volta, mas sem ajuda, é claro.

Eu: Ah! O sapato saiu do pé, filha?
Elapé, pé, pé... (praticamente miado a palavra "pé" a cada vez que se referia ao próprio pé descalço)
Eu: Filha, o papai vai te ajudar a colocar de volta.

E os cachos de um lado pro outro respondiam, junto com ela, "não" ao meu pedido.

Eu: OK! Então a mamãe te ajuda.

Ela aceitou? Lógico que não! E a cada "não" os cabelos iam e vinham assistindo de camarote, junto conosco, os primeiros gestos de independência da nossa Mariana.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A primeira escova de dentes

Com quatro grandes dentes na boca (uma fofura, por sinal!!) chegou a grande hora de começar a escovar os dentes de verdade. A escova escolhida foi a da marca MAM "First Brush", indicada para 6 meses + (R$ 10,80). As cerdas são extramacias, diz a embalagem. E a pasta de dente - bem carinha por sinal, R$ 19,90 - foi a Weleda Childrens Tooth Gel, sem flúor. Feito o investimento, agora é só cruzar os dedos e, é claro, a Mariana abrir a boca. Rs! 

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Uma semana de recuperação (e muita folia!!!)

Para sarar da conjuntivite nada como passar uma semana na casa dos queridos avós Teresa e Roberto. Mesmo com olhinhos inchados e bastante secreção, a pequena está a todo vapor, fazendo a maior bagunça e curtindo cada segundo da companhia deles, da tia Stela, dos padrinhos... (todas as fotos são do Titio Tuffy, sempre presente também!!)
















  

domingo, 28 de novembro de 2010

Mamãe andarilha


Umas 2 ou 3 vezes na semana tenho ido buscar a Mariana na escola à pé. Saio do escritório e ando 30 minutos até chegar lá. De lá, andamos outros 25 minutos até o shopping mais próximo. Ela, é claro, faz todo o trajeto no carrinho, bem confortável. E eu, mesmo com as bolhas do sedentarismo no pé, tô fazendo a minha maratona feliz da vida, com a certeza de vou ganhar mais saúde, além de eliminar os quilinhos extras.  

Conjuntivite... argh!


Sim! Ela está com conjuntivite catarral. O nome é feio e o estado que ficaram os olhos da pequena também! Hoje ela amanheceu literalmente caolha e com as pálpebras bem inchadinhas. Só enxergava de um lado. Pra limpar foi uma loucura, chorou que só. Mas, graças ao colírio homeopático indicado pelo pediatra dela, a coisa está melhorando significativamente. Ufa!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lambendo vitrine

26 de outubro. Última 3ª feira. Dia de rodízio do carro. Vou buscar a Mariana na escola de taxi pra não pagar multa. O motorista sempre deixa a gente no shopping pra esperar o Alex sair do escritório depois das 8 da noite. E só então vamos pra casa.

Seria mais um dia comum no shopping esperando o papai. Mas não. Neste dia ela estava com a “macaca”, numa agitação insuportável de tanto sono e cansaço. Literalmente irritadíssima. E assim ficou durante a uma hora e meia que permanecemos lá.

O duro é que em função deste “super” bom humor nada estava bom. Ela não queria colo. Não queria o carrinho. Não queria suco. E nem um suculento biscoito de polvilho conseguiu acalmar a moça. Ela queria mesmo é ficar no chão. E devia pensar: “Ué, tô quase andando! Carrinho pra quê mamãe? Me deixa solta, vai?”.

Pois bem. E lá foi ela pro chão. Se esfregou de barriga. De costas. Catou sujeira. E até lambeu vidro de vitrine até ser discretamente notada pelo fino vendedor da Salvatore Ferragamo. Posso?  E toda descabelada, suja e babada distribuiu vários beijos e tchaus pra quem passasse ao lado. 


E eu lá, no shopping chique, com aquela cara de mãe louca, tentando domar a minha “fera”. 



sexta-feira, 8 de outubro de 2010

1a reunião de pais na escola!

E lá fomos nós. Na escolinha da Mari as reuniões acontecem individualmente com a coordenadora e os pais da criança. Isso é ótimo. O atendimento é exclusivo sobre o seu filho e você tem todo o tempo do mundo para conversar com quem realmente acompanha o dia a dia da criança.

Em geral, a Mari recebeu muitos elogios nesta 1a reunião. É uma criança maleável, bem humorada, dorme e come muito bem, brinca com os coleguinhas e já senta à mesa infantil para o almoço. Mas, é claro, com a supervisão rigorosa de um adulto para que não despenque da cadeira entre uma estripulia e outra.

No mais, a coordenadora comentou sobre a fase de desenvolvimento motor, já que ela está quase andando, e também apontou alguns comportamentos típicos da idade (1 ano), como "achar que o mundo é todo dela" e o vergonhoso "se jogar para trás quando é contrariada". Em princípio, tudo normal. Isso passa. Mas é essencial acompanhar de perto, até porque quem ama educa, certo?

Gostamos bastante do que ouvimos e, principalmente, sentimos uma segurança e uma tranquilidade enormes. Saímos de lá com a certeza de a Mari está vivendo nesta escola momentos importantes e muito felizes. Posso garantir que aquela insegurança do 1o dia de aula ficou, definitivamente, lá atrás. Graças a Deus!

Nada como uma tarde de sol na praia e um passeio ao aquário com o papai e o vovô!


quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dicionário da Mariana

Com 11 meses e 20 dias a Mari já fala várias palavrinhas e é uma delícia ver como cada dia mais ela se comunica melhor com o mundo. Aí vão algumas:

- Papa: papai
- Mama: mamãe
- Áua: água
- Pípi: chupeta
- Tetê: mamadeira
- : o próprio mesmo
- apat: sapato
- au-au: precisa explicar? rs
- muuuu - a vaca!

Ó, pode me chamar de mãe coruja mesmo.
Até porque eu tô achando isso o máximo!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

5 dedinhos, 4 espacinhos

Desde que a Mari chegou em casa vinda da maternidade, eu enxugo o meio dos dedinhos do pé dela com cotonete pra garantir que tudo fique bem sequinho. Como sempre deu certo, minha mãe deu continuidade ao hábito durante todo o tempo que cuidou da pequena após meu retorno da licença maternidade. Mas o ritual (é claro!) ganhou um toque ainda mais especial que só uma boa avó sabe dar! Hoje ele é realizado ao som de uma expressão pra lá de carinhosa que dá origem título deste texto: "5 dedinhos, 4 espacinhos". O melhor de tudo é que a nossa ajuda para secar os 8 espacinhos do pé da Mari logo logo vai ser dispensada, até porque ela já aponta e pede o cotonete, levanta os pezinhos sozinha e leva a tradicional haste flexível direto pros dedinhos. Posso? Só faltava ela já acertar direitinho os meinhos... rsrsrs 

Meu primeiro dentinho

No domingo retrasado, 29 de agosto, nasceu o primeiro dentinho da Mari. E sabe quem descobriu? O vovô Roberto logo após levar uma bela dentada no dedo, rsrsrs. Foi uma festa! Batemos palmas, demos parabéns pra ela, foi uma alegria só! E, é claro, todo mundo ficou louco pra ver o dito cujo recém-nascido, mas ninguém conseguiu. Ela fechou a boca, cerrou os lábios bem forte e ficamos a ver navios... Mas será por pouco tempo. Esta semana fomos em uma pediatra nova que disse que o novo dentinho já já vai aparecer mais e que, muito provavelmente, logo logo vem outro dentinho por aí. Então, os curiosos que aguardem!

domingo, 15 de agosto de 2010

Baiboleta!

Bailarina + Borboleta. Um mix muito charmoso de duas fantasias deu origem ao visual que a Mariana adotou para ir à sua primeira festa à fantasia. Foi neste último sábado, em Santos, quando a prima Carolina completou 15 anos. Nossa pequena distribuiu sorrisos e dançou que se acabou!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Mariana aos 10 meses!

“Mamã” que é bom... nada!" (até ontem, pelo menos)

Desde o dia 22 de maio, quando a Mari disse sua primeira palavrinha (que eu não gostaria de admitir, mas foi: “papá” – de papai, é claro!) estou na expectativa de quando ouvirei daquela boquinha linda e rosada o tão sonhado “mamã”.

O duro é que tá muito difíííícil disso acontecer e que antes de mim já vieram: “au-au”; “lálá” (a baleinha que toma banho todos os dias com ela) e “Teté” (jeito carinhoso de chamar a Tia Stelinha).

Nada contra a Lalá e a Teté... são muito queridas mesmo. Mas bem que podia surgir um “mamãzinha” de vez em quando. Não acham?

OBS.: Felizmente, tenho o prazer de anunciar que, antes da publicação desta “edição” (que já está pronta há alguns dias), ouvi o meu tão sonhado e esperado “mamã”. Foi agorinha à noite mesmo. Eu estava na sala e o Alex e a Mari na cozinha... O diálogo foi mais ou menos assim:

Alex: Mamãããe...
Alex: Mamãnhêêêêê...

E eu, entretida com os afazeres da casa, nada de responder.

Alex: Filha, chama a mamãe! Chama a mamãe, Mari!

E ela, fofa de tudo, chamou mesmo:

Mari: Mamã, Mamã...

Depois disso, é claro, parei tudo o que estava fazendo e fui correndo até a cozinha só pra ouvir pessoalmente ela repetir essa palavrinha que me fez sentir a pessoa mais importante do mundo. E ainda tive direito a um abraço gostoso e a um beijo molhado, daqueles bem babados que só os bebês sabem dar.