quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Na traaaave!

Vovô Roberto e vovó Teresa compraram o cadeirão de comida pra Mariana e doido pra estrear a novidade lá foi o vovô dar a frutinha do dia pra ela. Só teve um detalhe. Ele esqueceu de colocar o óculos. Não preciso nem dizer no que deu, né?
  
 - Pêra bem amassadinha: praticamente transparente
 - Bico da colher de silicone: praticamente transparente
 - Boquinha da Mariana: tão pequenina que passou batida aos olhos do vovô

Enfim.

Acertar a boca da menina que é bom, nada! A primeira colherada bateu no queixo e caiu na alça do cinto de segurança do cadeirão. A segunda, do queixo, foi direto pra roupa.

A partir daí o Alex se deu conta da bagunça que o vovô fazia e correu até a cozinha pra pegar o rolo de papel toalha pra tentar salvar o que ainda estava limpo, rsrsrs.

Resumindo, antes que o papai pudesse voltar e destacar as folhas do rolo, viu a terceira colherada também bater na trave e cair pra fora...

E a Mariana lá entre os dois, com um sorrisinho no rosto, daqueles de quem não tá entendendo nada, mas tá achando toda a movimentação muito engraçada.



Vovó Teresa, Mariana e Vovô Roberto. 
Não preciso nem dizer que esse trio se diverte, né?

domingo, 21 de fevereiro de 2010

BabyDica - Número 01

Aí vai uma dica bem legal para distrair seu bebê. A Mariana ganhou da madrinha Isa e está adorando:


Obra: Quem canta seus males espanta
Autor: Theodora Maria Mendes de Almeida
Resenha: "Cantar é uma das brincadeiras mais divertidas da criança. Foram resgatadas 73 cantigas de roda, entre elas: O sapo não lava o pé; Cai, cai balão; Ciranda cirandinha...a maioria típica do Brasil. É super ilustrado por trabalhos, recortes e ilustrações feitas por crianças. Acompanha CD".
Onde comprar: O lugar mais em conta é o site da Fnac (www.fnac.com.br). Custa R$ 39,92.

Sai pra lá meu!

Tô meio atrasada pra contar essa, mas vale à pena:

No finalzinho de janeiro, a Mari tomou vacina numa 5ª feira e na 6ª ficou meio febril e chorosa, sem dormir direito, com dorzinha no corpo.

No sábado de manhã, ainda cansada, mas já se sentindo bem melhor, resolveu tirar a barriga da miséria e dormiu até 10h35. E, se não fosse o pai, acho que teria dormido bem mais...

Escuta só:

Crente que ia ser recebido com um super sorriso, lá foi ele dar bom dia pra filha já que ela estava demorando demais pra acordar

Entrou no quarto, abriu devagarzinho uma frestinha da janela, deixou a luz do dia entrar e disse: “oi, filhota, bom dia!”.

Pra que! Ela deu uma sonora resmungada, se remexeu toda no berço, ensaiou um bico de choro e virou a cabeça pro outro lado, como quem diz: “não enche, não vê que eu tô dormindo, pô?”.

Entrei no quarto bem nessa hora e tive que sair rapidinho pra não cair na gargalhada. Ela parecia uma adolescente na TPM dando um chega pra lá no pai. Só faltou puxar o lençol pra cobrir o rosto.

A cara dele de decepção foi impagável! E, sem escolha, teve que dar meia volta e sair de fininho. Ôôô dóóó!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A Síndrome da Maritaca


De uns dias pra cá a Mariana descobriu que tem garganta e sabe gritar. Ela começou a fazer um tipo de canto gritado. Batizamos isso aqui em casa como a “Síndrome da Maritaca” porque tem dias que tenho praticamente a certeza de que ela acha que é uma, com pena e tudo. Teve uma madrugada esta semana que, logo após mamar (normalmente ela capota e dorme de novo), ela incorporou uma maritaca e ficou uns 15 minutos sozinha no berço cantando até pegar no sono e voltar a dormir. E isso às 4 horas da manhã. O duro é que a gente teve que ficar ouvindo a cantoria do nosso quarto sem poder fazer nada. Não dava nem pra ir lá porque não era choro, não era manha, não era nada. Ué. Ela só queria cantar. Fazer o que? Deixa a menina!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Espelho, espelho meu

Fomos a uma loja trocar uma roupinha e a vendedora ofereceu uma dessas faixinhas de cabelo para experimentar na Mariana. Eu, particularmente, não gosto muito de faixa em criança, acho que aperta a cabeça, sei lá. Mas essas eram tão molinhas que topei provar, mas crente que a Mari reclamaria daquele negócio atravessado no meio da cabeça dela.

Coloquei a primeira faixa e a levei para frente do espelho. A reação dela foi sensacional! Ela deve ter se achado tão diferente naquele look que se ajeitou toda no meu colo, ergueu a coluninha pra se enxergar melhor no espelho e deu um sorrisinho do tipo: “gostei disso!”.

Bom, experimentamos uns cinco modelos e escolhemos o azul marinho da foto, bem basiquinho. Mas pela reação dela e do pai teríamos trazido uma faixa cor de laranja do tipo “cheguei” que tinha uma flor branca com detalhezinhos verdes grudada bem na frente da testa... discretinha, discretinha, rsrsrsrs.

Tenho certeza de que ela ainda não entendeu muito bem o que é esse negócio de faixa, nem pra que serve, mas com certeza já percebeu que quando está com ela na cabeça vira ainda mais o centro das atenções... E, como todo bebê, ela adooora isso!

Primeira faixa de cabelo da Mariana. 

Ela adorou o tira e põe de faixinhas na loja e o vaivém pra se olhar no espelho. 


Bem coisa de menininha mesmo! 


terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Mariana aos 4 Meses


Já come banana, mamão e pêra e toma suquinho.
Adora a Uniqua! Faz biquinho.
E, pra alegria do papai, torce pro São Paulo!
Quer mais o que? Rs.